Actividades da Turma no projecto "Reflexão, Cultura e Mentalidades" no âmbito da articulação do PCT.
27
Fev 09
Publicado por T10C, às 17:45link do post | comentar

Sebastião Artur Cardoso da Gama, uns dos poetas do sec. XX, este nasceu no dia 10 de Abril de 1924, vindo a falecer em 7 de Fevereiro de 1952 por tuberculose.

 

Colaborou nas revistas Árvore e Távola Redonda.A sua obra encontra-se ligada à Serra da Arrábida, onde vivia e que tomou por motivo poético de primeiro plano (desde logo no seu livro de estreia, Serra-Mãe, de 1945).Fundador da Liga para a Protecção da Natureza em 1948.Em 4 de Maio de 1951, no convento da Arrábida, casou-se com D. Joana Luísa. O seu Diário, editado postumamente em 1958, é um interessantíssimo testemunho da sua experiência como docente e uma valiosa reflexão sobre o ensino.As Juntas de Freguesia de São Lourenço e de São Simão, instituíram, com o seu nome, um Prémio Nacional de Poesia. No dia 1 de Junho de 1999, foi inaugurado em Vila Nogueira de Azeitão, o Museu Sebastião da Gama, destinado a preservar a memória e a obra do Poeta da Arrábida, como era também conhecido.

 

Publicações:

 

Em vida:

  • Serra Mãe (1945)
  • Loas a Nossa Senhora da Arrábida (1946, em colaboração com Miguel Caleiro)
  • Cabo da Boa Esperança (1947)
  • Campo Aberto (1951)

 

Postumamente:

  • Pelo Sonho é que Vamos (1953);
  • Diário (1958);
  • Itinerário Paralelo (1967: compilado por David Mourão-Ferreira);
  • O Segredo é Amar (1969);  
  • Cartas I (1994).

 

O poeta também foi professor de português, licenciado em filologia românica pela Faculdade de Letras da Universidade De Lisboa em 1947.Este exerceu o cargo de professor em Lisboa, Estremoz e Setúbal.


mais sobre mim
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28


Visitas: 22/11/08
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO